<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, setembro 26, 2003


No mail do blog recebemos também esta mensagem:

Caros colegas que escrevem em páginas na internet,

Vejo com uma certa preocupação alguns dos textos que andam a circular na comunidade dos weblogs/blogoesfera que sugerem que estarei, dada a natureza de alguns dos meus escritos na fanzine Cafeína (www.cafeina.org) e no meu weblog (www.asseptic.org/blog/), a defender uma espécie de 'apartheid' entre os 'blogs' pré-Abrupto e os 'blogues' pós-Abrupto. Não compreendo. Tal noção
é ridícula. Onde colocar a linha? No aparecimento do Abrupto, ou no aparecimento d'A Coluna Infame? Deverá existir uma 'terceira geração' pós-Mentiroso? Ou terá tudo começado a correr mal muito antes, quando o Miguel Esteves Cardoso começou a escrever as suas Pastilhas e a participar activamente no Metafilter? Tais interpretações são absurdas. Quem ler com mais atenção os meus artigos irá reparar que são críticas - sim, duras e cínicas críticas - ao mediatismo e à óbvia (e sempre inevitável) deficiência
do tratamento mediático do fenómeno dos weblogs, e ao modo como uns fazem questão de tirar partido do mediatismo. Mas entendam-me! Não existe qualquer
diferença entre isto e aquilo que acontece por exemplo no cinema ou na música. Todos conhecemos bandas mediáticas que achamos uma porcaria, todos conhecemos o mau 'blockbuster', todos conhecemos uma cantora ou um
realizador pouco conhecido que achamos que deviam estar na MTV ou no multiplex da zona, em vez dos (por exemplo) Limp Bizkit ou de mais um filme produzido pelo Jerry Bruckheimer.

E precisamente para não ferir susceptibilidades, pensei que seria melhor focar a minha crítica de weblogs sobre comportamentos e tendências, em vez de escolher um weblog para criticar, dar uma nota de um a cinco, e
eventualmente fazer um painel de weblogs com outros críticos, estilo os painéis de cinema dos jornais. Infelizmente parece que ainda feri mais susceptibilidades assim, e a 'guerra' foi inevitável. Durante o passado
fim-de-semana, um artigo colocado no Cafeína categorizado no tópico 'Weblogs' (que ao contrário do que muitos deram a entender conta apenas com 1 em cada 60 artigos) conseguiu um número recorde de comentários, muitos
negativos, e infelizmente poucos construtivos. Alguns dos comentadores desceram ao mais baixo nível do insulto e do cinismo deselegante, e o meu weblog também recebeu alguns comentários deste género. Cometi então um erro
infeliz, fruto do anonimato, de insultos esporádicos já recebidos anteriormente, e do meu desconhecimento da política de um determinado ISP, do qual pedi desculpa publicamente, só para continuar a ser 'massacrado' por
gente que revelou interpretações deficientes do que eu disse - para não dizer falta de vontade em interpretar correctamente. E como acredito que por vezes haja quem goste de projectar as suas debilidades nos outros, aí
estavam as acusações de 'inveja' e de 'falta de talento', perpretadas por indivíduos que por qualquer razão que me escapa continuam a visitar os meus sites. Mas como diz uma pessoa muito sábia: "quem se quer meter contigo nem
calçares uma peúga do avesso te perdoa".

O facto é que cheguei à página do Encontro de Weblogs porque alguém colocou um comentário no meu weblog utilizando o termo "toma!". Mas não vejo nesta página nenhum texto com que discorde absolutamente, nem nenhum texto que seja uma grande derrota pessoal. É a minha opinião que são estes os comportamentos (dos comentadores) que efectivamente estão a 'balcanizar' a
'blogoesfera' (assumo que nunca gostei desta palavra). São as interpretações apressadas e alguns ódios incompreensíveis (eu não odeio ninguém) que
efectivamente nos tentam dividir! É verdade (e assumo-o) que não vejo grande propósito nestes Encontros de Weblogs porque sempre olhei para os weblogs como um meio informal (quantas vezes não usei a expressão 'hobby
irrelevante'?), portanto, para quê formalizar? Mas por outro lado, sou adepto da pesquisa científica sobre este meio, e tive todo o gosto em colaborar com o inquérito que a organização do Encontro efectuou há algumas semanas. E é ainda a minha opinião que os weblogs deveriam ser uma espécie de 'zona franca' da liberdade de expressão, em que coisas como os direitos de autor deveriam fazer parte de uma ética e não de uma lei, e em que o público deveria ser educado para as ressalvas a ter neste meio. Assusta-me portanto, a palavra 'regulamentação', lida nalguma comunicação social referido-se à agenda do encontro, e o uso anexo de palavras como 'unanimidade'. Porque os weblogs são diversos, e esta diversidade deve ser
preservada sem que uns se tornem inimigos dos outros. Estou convencido que o factor 'moda' irá acabar com muitos weblogs, mas no entanto outros surgirão.
Muitos partirão do Blogspot rumo a um maior controlo e personalização, outros publicarão livros, outros transformarão os seus weblogs em sites de
outra natureza. Espero pela evolução, e que uma regulamentação nunca venha asfixiar o fenómeno. Diria isto o defensor de um 'apartheid'?

Os meus cumprimentos,

Eduardo J M de Sousa

quarta-feira, setembro 24, 2003


Caro Manuel Pinto e Caro Frederico Ferreira,

Esta matéria (a da separação e rancor de uma comunidade por outra) já tinha sido discutida no encontro mas acredite que não acreditava muito no que nos tinham contado. Chegado a casa, pesquisei pela Internet e descobri um texto, no mínimo ridiculo, por parte de Eduardo Sousa, do Cafeina. Na altura, apeteceu-me escrever este texto mas achei que era uma pequena voz e que não me devia "ralar". Dado que Frederico Ferreira insiste no tema, que me tem aborrecido há vários anos, passo a deixar a minha opinião muito crítica. E caso queiram continuar a discussão, irei replicar este texto no meu blog...

Desde 1995 que estou ligado de alguma forma ao jornalismo e às novas tecnologias. Acreditam que o tipo de falso elitismo (o verdadeiro não é assim...) destes senhores já vem dessa altura? Quando a saudosa cyber.net surgiu, e da qual me orgulho de ter pertencido desde o 10º número, já os Velhos do Restelo achavam que o excessivo "hype" iria estragar o seu cantinho escuro onde viviam. Quando surgiram tecnologias que permitiam a criação de páginas Web de forma automática, mais uma vez este tipo de mentalidades tacanhas apareceu. Quando o IRC nacional (de cuja rede tenho o orgulho de a ter conhecido apenas com os testers de cada uma das universidades e providers nacionais) explodiu em numero de utilizadores, o mesmo se passou e assim sucessivamente, de cada vez que aparecia algo que proporcionava a mais utilizadores aquilo que era o "hype" e do qual este tipo de senhores tinha a chave sagrada.

Não entendem que o mediatismo é passageira. Para eles, a criação do Blogger e do Blogspot tem o mesmo dom de sacrilégio que os amigos betinhos descobrirem aquela tasca com bifes maravilhosos que eles sabiam e perante a qual guardavam segredo. Ou da praia especialmente bonita que tem como utilizador habitual o Marcelo ou o Marques Mendes. Esquecem-se que o mediatismo apenas serve para dar a conhecer. Tornar algo de bom num espaço conhecido por uma maioria. Que essa maioria tem o direito de existir, meus caros, e de conhecer determinadas técnicas e conhecimentos.

Esquecem-se que sem um conhecimento inicial, não se separa os utilizadores interessantes daqueles que apenas acham que é uma moda e que mais cedo ou mais tarde irão sair do meio. Têm uma visão totalitária, de um elitismo falso. Destilam ódio e para terem razão deturpam TUDO.
Basta lembrar que Frederico nos remete para o gueto "blogspot"... Ai, ai... parece a conversa dos Microsoft-haters... Basta lembrar que Pedro Fonseca escreve sobre o fenómeno, na "A Capital" e no "Público-Computadores" há mais do que um ano e meio. Que, caso não saibam, o António Granado não tem "blogspot" no nome. Alguém discute a qualidade do 35mm? Ou da qualidade de um Socioblogue?

A falta de conhecimento histórico do fenómeno Internet (julgam-se os "senhores" quando deviam ter respeito por aqueles que mandaram emails em VAC e conheceram o Netscape 1.0... que curiosamente são mais humildes que eles) e de um sentido de respeito pela democracia é impressionante.

Por mim, sempre estive do lado da ÚNICA comunidade de bloggers... Porque quem entende que existem duas ou mesmo mais, são as pessoas que começam a matar essa mesma comunidade.

Cumprimentos
João "Notas entre Aveiro e Lisboa" Oliveira


No mail do blog veio desaguar esta leitura da blogosfera, feita por alguém que gostaria de ter estado em Braga, mas que, por motivos profissionais e pessoais, não pôde:

"Ao contrario do que se quer fazer crer desde o aparecimento nos media do
abrupto, a blogosfera nacional existe ha varios anos, sendo que para mim, um
blog, é mais do que um texto, chega mesmo a ser uma concepção artistica, e
uma apresentação grafica através do webdesign. Um "blogspot user" limita-se
a utilizar meia duzia de ferramentas que lhe são postas à disposição para
"postar" os seus textos, um blogger faz mais do que isso, além do texto que
elabora, trabalha também a parte gráfica e a relação entre a mesma e o
texto... de forma a que o site seja mais do que um texto... o site é aquilo
que ele deseja que ele seja.. é a sua expressividade criativa ao máximo...

Entristece-me quando se fala de Blogs portugueses não ser referido um unico
com mais de um ano, não ser referido um unico em que o seu writer também
escreve o codigo por trás da página, faz-me lembrar um texto do Dr Bakali
que referia a diferença entre um site na internet e um ficheiro .txt (desde
a forma como é concebido até às caracteristicas graficas possiveis)

Numa versão optimista espero que a suposta comunidade blogger nacional
acorde para o facto de existirem muitos bloggers que já cá andavam antes do
blogspot e antes da comunicação social (com a qual devo dizer me sinto
tremendamente envergonhado, pela cobertura defeituosa que fazem sobre o
assunto), e que fazem pela comunidade bastante mais do que aqueles que
encaram isto como uma moda... e que se consigam consiliar as duas
comunidades bloggers em portugal... a dos "blogspot users" com a outra que
já existia e comunica entre si ha alguns anos...

Desde o abrupto quantos blogs apareceram? e antes? e que conteudos efectivos
contêm cada um deles? porque a comunidade não se deve preocupar com numeros
mas também com a qualidade desses mesmos numeros.. e com a continuidade de
existencia desses numeros..

Numa versão pessimista espero que a moda passe depressa e que todagente se
esqueça do que é um blog, para que se possa voltar a existir sossegado.

Preocupadamente
Frederico Wiborg Ferreira"


O autor do weblog [SUBSTRATO] gostava de receber informações sobre o encontro de Braga. onde posso obtê-las?
Obrigado.


terça-feira, setembro 23, 2003


Caros colegas bloggers

Antes de outro assunto, gostava de deixar o meu agradecimento ao Manuel Pinto e a todos os que tornaram possível o encontro nacional de weblogs.
Mais do que o pretenso provincianismo de quem não vai e critica, é importante que os que se interessam por este fenómeno se reunam, de preferência à volta de uma cervejinha e levantem questões (não é, Pedro Fonseca?).

Gostei muito de estar em Braga e de conhecer as caras por detrás de vários blogs. A isso farei referencia. no meu blog onde estará, daqui a duas horas, a minha impressão pessoal da reunião e o tão esperado link para as fotografias que tirei durante o evento.

Um abraço/beijinhos
João "Notas entre Aveiro e Lisboa" Oliveira



Como prometido, o texto da minha comunicação sobre blogues e jornalismo está disponível "online" aqui.
No ContraFactos & Argumentos fiz ontem um apanhado de alguns textos.
Confirmo, como outros já o fizeram, que foram dois dias de interessante conversa e debate sobre assuntos que podem e devem ser debatidos em público.
Pedro Fonseca


Coloquei alguns "posts" sobre o Encontro no Conversas de Café. Aproveito para referir que considero que estes dois dias na Universidade do Minho foram uma óptima oportunidade de debate. Apesar da fraca adesão dos bloggers nacionais, foi um espaço de debate muito interessante.

Inês Amaral


Artigos no Público, Suplemento de Computadores

"Escrever Sim, Discutir Não"
http://jornal.publico.pt/2003/09/22/Computadores/TI02.html

"Ferramenta de Aproximação no Ensino"

http://jornal.publico.pt/2003/09/22/Computadores/TI02CX01.html


"Blogues para a Cidadania"

http://jornal.publico.pt/2003/09/22/Computadores/TI02CX02.html






Um texto sobre o Encontro, também no Correspondente.net
"I Encontro Bloguista"
http://www.correspondente.net/story/2003/9/22/95431/9950



segunda-feira, setembro 22, 2003


"Se Google não sabe que tu existes, então não existes"

"Nunca tivemos de ler tanto para escrever tão pouco!"


São duas frases de José Luis Orihuela no I Encontro Nacional de Weblogs e que marcam, sem dúvida, a primeira reunião dos bloggers nacionais.
Retive também a futurologia feita por António Granado, particularmente quando se referiu à utilização de weblogs no ensino:
- espaço de discussão;
- diário de turma;
- trabalhos a fazer ou não;
- jornais escolares a funcionarem em plataformas idênticas aos weblogs;
- auxílio aos pais;
- etc.
Apesar da imensidão que foi a sua intervenção, revi-me nalgumas das conclusões apresentadas por João L. Nogueira - aquela questão das ansiedades deixou-me a reflectir.
Tive pena de não poder comparecer ao Beers & Blogs mas a rádio, sempre a rádio, "tramou-me".
A minha intervenção está disponível no weblog que representei (o Gente Jovem) mas também no "Silhuetas". Se alguém pretender algum esclarecimento adicional, apenas necessita contactar-me.

Luís Sousa
GenteJovem
Intervenções Sonoras
Silhuetas

PS - em Março espero desvirtualizar mais bloggers!


domingo, setembro 21, 2003


Gostei de ter participado no encontro. O José Luis e o Manuel Pinto convenceram-me definitivamente do potencial da ferramenta para uso educativo e as restantes discussões ajudaram-me a abandonar a minha - confesso - quase total ignorância sobre o tema.
Gostei, sobretudo, da franqueza com que se discutiram as coisas e guardo, para mim, um momento que me pareceu significativo do que este encontro pode gerar de positivo em futuras realizações conjuntas - a constatação, por parte do Fernando Zamith, de que ninguém se lembrou de criar uma comissão, para elaborar um relatório preliminar sobre a eventual constituição de uma associação de bloguers.
Gostei, ainda, que o Carlos Baquero e alguns dos seus camaradas do Departamento de Informática da UM tenham mostrado interesse em partilhar com esta comunidade (que lhes é estranha) parte da já vasta experiência adquirida na sua outra comunidade (vide GilDot).
Saudações a todos,

luis antónio santos
lsantos@ics.uminho.pt




Crónicas

Del Encontro en Blogzine: El Encontro de Weblogs en Portugal

De Beers & Blogs en eCuaderno: Beers & Blogs en Braga: muito engraçado

por José Luis Orihuela



Uma nota rápida para avisar que publiquei no 35mm algumas fotos e uma curiosa experiência pessoal que aconteceu no Encontro e que podem encontrar grande parte das fotografias no Lomoblog.com

Ricardo Lamego


D E S E N C A N T O


Desengane-se quem pensar, sugestionado pelo título, que me desiludiu a meritória iniciativa da UM. A verdade é que aplaudo, entusiasticamente, esta primeira e precoce tentativa de racionalização do fenómeno blogáctico. Agradeço aos organizadores a partilha de informações e saber que me proporcionaram, apesar de não ter podido estar presente a todos os painéis e discussões.
O que mais me tocou foi a abordagem do movimento dialéctico que se pressente latente, com efeitos na e-cidadania e que esquematicamente interpreto como se segue:



posted: V., ::TRANSMONTAR::, ::I CONGRESSO DIGITAL DE TRÁS-OS-MONTES::, ::SENADO::


sábado, setembro 20, 2003


Para quem ainda não conhece o GilDot, um dos forums (weblog comunitário ?) mais antigos cá do país, aqui fica
o link para a notícia que coloquei sobre o encontro. Neste momento já há cerca de 26 comentários sobre o tema.


O Gildot agrega essencialmente a comunidade técnica e têm vindo a sobreviver, ao longo dos seus 5 anos, em grande parte devido ao facto de ir convidando novos editores (responsáveis por escrever ou aprovar artigos) e de permitir criar uma comunidade estável de participantes.

Os comentários aos artigos principais são livres sendo o nível de qualidade (e o controlo de huligans) mantido
à custa de um sistema de moderação de comentários que envolve toda a comunidade de leitores.

Mesmo que os temas discutidos sejam por vezes um pouco herméticos é um bom exemplo de como se pode ir automatizando a separação entre o trigo e o joio ao nível dos comentários livres.


Aqui fica um exemplo de como o 11 de Setembro foi discutido no dia 11 de Setembro de 2001 no forum.


Parabens pelo encontro,

Carlos Baquero

cbm "@" di . uminho . pt


Lista de blogs em Technorati - conforme prometi, está publicada no meu blog uma lista com 150 blogs portugueses elaborada a partir dos dados da Technorati.

O encontro foi bom.

Um abraço do Paulo Querido




Tenho pena de não ter tido oportunidade de assistir a todas as intervenções. Andava numa azáfama constante a tentar concluir um trabalho. Tive a sorte de o fazer no auditório mesmo em frente ao do encontro, que me proporcionou uma mobilidade menos pressurosa. Mesmo assim, tenho dados e opiniões que gostaria de partilhar com a comunidade blogger. Gostei particularmente da apresentação de José Luís Orihuela, desde as analogias à cerveja dos monges copistas, à frase que, em minha opinião, marcou todo o encontro: «Nunca foi preciso ler tanto para escrever tão pouco». Destaco também os professores Manuel Pinto e Luís Sousa com as suas demonstrações de como um weblog pode ser uma ferramenta didáctica e de potencialização do interesse dos alunos. Outra ideia interessante foi proposta por António Granado, que sugeriu a criação de weblogs temáticos inter-universitários. Acho que daria um dinamismo, uma proximidade e uma troca de informações e impressões cativantes.
Não deixando de voltar a referir que não tive oportunidade de assistir a todos os trabalhos, concluo que o saldo do Encontro foi positivo, embora tenha estado aquém das expectativas. Faltou massa e calor humano, faltou dinamismo e proximidade com a própria realidade blogosférica. Pecou pela insistente dúvida sobre os ambicionados casamentos e/ou divórcios da ferramenta com o jornalismo, e pela inexistente vontade de focar outras formas, desejos e capacidades de comunicação. Resta-me a certeza de que para a próxima será melhor.



blogabraços


paulos

janela amarela


O Encontro sobre Weblogs em três jornais

JN: Blogosfera chamada a reflectir , de Maria Cláudia Monteiro
Público: Jornalistas Terão Que Ser Mais "Polivalentes", de Isabel Freire
DN: O mito da democracia electrónica, de Fernando Madaíl.

sexta-feira, setembro 19, 2003


O prometido é devido. Aqui está o texto da minha intervenção.
Foi um excelente encontro. Gostei de aprender muita coisa nova, gostei de (com)partilhar reflexões e gostei de desvirtualizar amigos e conhecidos de longa data. Obrigado Manuel Pinto e restantes organizadoras(es).
Saudações bloguistas.
Fernando Zamith


Propuestas de José Luis Orihuela (autor de eCuaderno) a propósito del Inquérito sobre o uso de weblogs

1. Adoptar un sistema de tracking de enlaces de entrada y de salida de los blogs portugueses. Referencias: Blogging Ecosystem - Versión española: Vecindario
Software: Dataset.

2. Adoptar un sistema centralizado de tracking de actualizaciones. Referencia: Qué hay de nuevo? (veo de todos modos Frescos que no conocía y cumple esta función).

3. Crear un canal en el Internet Topic Exhange para centralizar la información sobre posts referidos al Encuentro mediante pings. Ejemplo: Canal Bitacoras.

4. Adopar un sistema de tracking de nuevos enlaces en la blogosfera portuguesa. Referencia: Blogómetro.

5. Presentar el nuevo estudio durante el II Encontro Nacional de Weblogs, ocasión para anunciar (o entregar) unos premios a los mejores blogs portugueses por categorías. Referencia: Premios Anuales bitacoras.net.

por: J.L. Orihuela




A esta hora devia estar em Braga.
Não estou.
Estou no blog do Encontro, o que já é uma forma de lá estar.
O Professor Manuel Pinto, por certo, explicará aos participantes os motivos da minha ausência que, infelizmente, já era mais ou menos previsível.
Vou ser muito sucinto ao dizer-vos os motivos para o blog da Íntima Fracção - um programa de rádio.
Os blogs, para mim, situam-se num território vizinho do da Rádio. Existem, mas não se mostram. Revelam-se. Dão-se a descobrir. Cada um dos seus leitores constrói a imagem do(s) seu(s) autor(s). Um processo paralelo à materialização do locutor. Assim como a voz, o que é dito e até a música na Rádio, os blogs criam através do discurso (o texto e as imagens ... e agora até sons) um mundo paralelo ao processo oculto da rádio.
O blog da Ìntima Fracção surgiu porque o programa entrou no 20 º ano de emissões e julguei que era altura de contar histórias que não cabem na estética do programa.
Primeiro pareceu-me um complemento da IF. Disponibilizar os alinhamentos com as músicas, os textos e outras informações que há muito me eram pedidas pelos ouvintes. Agora, quase dez meses depois, é a possibilidade de trocar emoções e afectos com o público de uma forma mais individualizada.
Da senha do programa de rádio - pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir - o blog segue a filosofia. O dizer tem aqui o lugar principal, o escutar fica para a rádio ( e quem sabe ... para a net ), e o sentir reparte-se.

Que pena não estar em Braga.
Não percam tempo a discutir os euros da inscrição.
Um abraço a todos os que estão na UM e aos que estão só aqui.

Francisco Amaral
ÍNTIMA FRACÇÃO


RESPOSTA A MANUEL PINTO
seguida de um
ADEUS, ATÉ BREVE!

Só agora cheguei ao ENCONTRO e só agora li o relato que fizeste, o qual desde já, agradeço embora não o possa comentar ainda, pois que no teu recado final, onde foste simpático para nós, obrigado, adiantas:

- Sobre a pergunta do porquê de haver uma taxa de inscrição para este encontro, sugiro que tente organizar (ou co-organizar) o segundo encontro.

Ó Manel - permites o à-vontade, claro - nunca opinei sobre a taxa de inscrição, tendo, após ouvir algumas críticas, escrito o seguinte e apenas o seguinte:

Taxas de inscrição à parte, o que não se percebe é aquela parte do recado em que se diz,etc,etc

Acho que não restam dúvidas sobre o apoio que a ânimo tem dado ao encontro.Longe de mim, portanto, questionar o trabalho e o custo. Devo dizer-te, apenas, que nos três encontros de rádios livres que organizei em Abrantes ,nos anos 80, com os meus colegas da rádio antena livre, nada pedimos aos participantes já que contámos com diversos apoios. Mas com isto não estamos a querer disputar a organização do que quer que seja.
É um pequeno reparo que em nada belisca o vosso mérito e que, uma vez mais aplaudimos!
2
A ânimo termina aqui a sua participação neste Encontro ( não será possível blogar mais nas próximas horas!) saudando todos aqueles que nos seus blogues se fizeram eco do Encontro.
Já estamos com saudades daí a pergunta se aceitaram a sugestão que aqui deixamos expressa ontem de madrugada.
Manter este espaço aberto, como se de um verdadeiro FORUM se tratasse, parece-nos uma boa saída. Com temas livres ou propostos contem connosco!
Bom trabalho!
antónio colaço
animo@clix.pt




Caros amigos dos Blogs em Braga,

Ainda em Julho chamei a atenção à organização, para o facto de que este fenómeno dos blogs, tratando-se de uma actividade não profissional para a maioria dos seus produtores, não me parecer bem que este Encontro decorresse durante a semana, dado que assim só poderão participar os profissionais desta arte.
Não é bonito que logo numa primeira iniciativa desta natureza se incentive a saída de cada um dos seus locais de trabalho, para assim participar neste Encontro.
A não ser que cada um possa invocar junto da sua entidade patronal a ida em trabalho bloguístico, para justificar a falta.
Daí que tivesse sugerido que se passasse esta actividade para o fim de semana.
De qualquer forma, manifesto ao Manuel Pinto e à restante organização, o desejo de muitas e boas reflexões que ajudem a tornar pramelhor este fenómeno.

António J Paulino
Pramelhor



Porque é que os weblogs não são uma moda

Porque é que os weblogs não são uma moda e como poderemos dar-lhes novo impulso
(Guião da intervenção de Jose Luis Orihuela no Encontro de Weblogs):

1. Blogging, Self Media, Nanopublishing ou Thin Media são novas designações para a estratégia dos utilizadores que decidem tornar-se ainda mais activos e iniciar actividades mediáticas de low profile.

2. Blogs de nicho blogs especializados constituem o desenvolvimento natural do colunismo dos media tradicionais, com a vantagem da liberdade face às agendas de outrem, no que diz respeito a temas e frequência.

3. Quando às mesmas pessoas se pede que tenham capacidades nas áreas da apresentação e do conteúdo então: templates de sucesso / blogs com excelente apresentação mas sem conteúdo / conteúdo sólido mas apresentação pobre / algumas pérolas de conteúdo e grafismo que se tornarão, mais tarde ou mais cedo, em blogs de culto.

4. O que perdemos na passagem da periodicidade para o tempo real foi o espaço de reflexão. Ganhámos em dinamismo e cversação. Na blogosfera ficamos a saber mais sobre actualização e correcção de posts.

5. Partilha de conteúdos / agregadores de notícias / leitores /listagens de popularidade / recomendações de leitura / directórios com os mais acedidos / vizinhanças / cadeias de blogs / blogosferas temáticas e geográficas / blogtracking e blogrolling / são apenas algumas das ferramentas desenvolvidas pela comunidade dos bloggers para gerir o caos de abundância.

6. A natureza da web e dos weblogs resulta em publicação à escala mundial sem editores, mas ancorada num processo diário de ‘revisão pelos pares’ e de comentários de leitores. Disso resulta que a agenda de temas relevantes ultrapassa largamente o terreno comum dos media tradicionais, sendo partilhada com uma vasta variedade de novas fontes, muitas delas externas aos media.

7. Acesso significa procura, pesquisa, navegação, surf, decisão: uma atitude activa, uma vontade de ligar e de comunicar; o contrário da recepção passiva do conteúdo dos media. “As minhas visitas diárias” ou simplesmente a lista de blogs são expressões desta via pessoal de procurar conteúdos.

8. A blogosfera representa a mais consistente representação das capacidades interactivas do novo cenário da e-comunicação, dado que assenta nas dimensões de comunidade e conversação.

9. Os caminhos dos info-espaços são construídos sobre links. A criação e activação de links nos websites e nos blogs poderia tornar-se o novo nome para a alfabetização. Ler e escrever através dos processos de ‘linkagem’ constitui a competência mais estratégica que os bloggers estão a realizar.

10. Mesmo quando é altamente auto-referencial, a blogosfera constitui uma comunidade global meritocrática, com as suas hierarquias, rankings e códigos, realizando uma conversação multilateral transnacional, gerando uma espécie de conteúdo peer reviewd, veloz e amplamente disseminado, e assim se tornando uma das mais relevantes fábricas de conhecimento dos nossos dias.

Ideias para impulsionar a blogsfera portuguesa: O enfoque correcto não consiste em adaptar-se mais ou menos eficazmente à mudança tecnológica, mas em estar na origem da própria da mudança

1) Mais directórios e actualizados

2) Mais blogtracking e ranking

3) Weblogs comunitários em português, espanhol e inglês

4) Adoptar o que teve êxito

5) Aproveitar as sinergias




Algumas notas breves:

- As duas intervenções iniciais foram um excelente momento para pensar a blogosfera num mapa mais largo de questões que ela coloca. Quando nos encontramos no meio da floresta, só vemos árvores. Para ver a floresta, é necessário distância e altura. Há quem só goste de ver a floresta. Há quem não goste ou não possa sair do meio das árvores.

- Da intervenção do Jose Luís Orihuela, resumida numa síntese disponível em português (e já aqui referenciada pelo Fernando Zamith - obrigado Fernando!), ficou-me a metáfora da cerveja. Quando Gutemberg "inventou" a imprensa, os monges copistas, numa primeira fase, entraram em crise de identidade, mas depois da fase depressiva, dedicaram-se a fabricar cerveja (de que nos chegaram algumas das melhores marcas). A nova "invenção" gutemberguiana seria esta possibilidade de de publicação e edição virtualimente diponibilizada de forma fácil a toda a gente, aberta pela web e, em especial, pela ideia subjacente aos blogs. A "cerveja" seria aquilo que os jornalistas teriam agora que inventar; ou seja, a redefinição do papel e lugar do jornalismo num novo quadro em que cada pessoa ou grupo também pode ser fonte e autora da sua própria palavra, da sua própria voz;

- da intervenção do António Granado, anoto apenas um ponto que tempera e complementa a provocação de Orihuela: o acesso à Internet ainda é um fenómeno de info-ricos, o que ainda é mais verdade para o âmbito da blogosfera (ao contrário do que poderia fazer supor uma notícia breve do Público de ontem, que dizia que em Portugal o acesso à Internet tem 6.158 milhões de clientes).

- o encontro Blogs & Beers foi um excelente momento de encontro descontraído, numa esplanada sossegada do centro de Braga: deu para aquelas conversas que os ambientes um pouco mais formais dos encontros não dá. Foram feitas fotos que brevemente começarão a circular.

- As más notícias: o Abrupto comunicou ontem que não vem, por impossibilidade de agenda de José Pacheco Pereira; o representante do Blog de Esquerda teve um problema de saúde; o Íntima Fracção está igualmente impossibilitado, por questões de ordem pessoal. Mas vem o Aveiro-Lisboa e estão todos os outros.

- Obrigado ao Ànimo pela animação e pelo incentivo.
- Sobre a pergunta do porquê de haver uma taxa de inscrição para este encontro, sugiro que tente organizar (ou co-organizar) o segundo encontro.




Profano Ofício

Partilho a opinião de RS, relativamente ao encontro nacional sobre weblogs, mas não pude deixar de participar, respondendo ao inquérito do mesmo.

Aqui ficam as perguntas e as respostas:


Encontro Nacional Sobre Weblogs: Há quanto tempo tomou contacto com o fenómeno dos blogs?
Fabien Jeune: Nunca tive nenhum contacto com qualquer fenómeno do género masculino.

ENSW: Como se deu conta da existência do fenómeno?
FJ: O último fenómeno de que me dei conta vestia de branco e a sua tez era da cor do ébano. Foi ontem à tarde.

ENSW: Há blogs que se tornaram para si de consulta indispensável?
FJ: Mais ou menos.

ENSW: Em condições normais, com que frequência consulta blogs?
FJ: A minha condição é permanentemente extraordinária, pelo que não tenho como responder a esta pergunta.

ENSW: Quanto tempo dedica, em média, diariamente aos blogs (consulta e escrita)?
FJ: Algum.

ENSW: Que razões o fazem consultar blogs? (Escolha até 3)
FJ: Pessoais, privadas e intransmissíveis.

ENSW: Diga o nome de weblogs portugueses que aprecia particularmente.
FJ: O nome de weblogs portugueses que aprecia particularmente.

ENSW: Para si, os weblogs são sobretudo (pode escolher mais de um item):
FJ: Basta um. Se tem de ser sobretudo, que seja Armani.

ENSW: Indique o grau de importância que atribui à utilização dos weblogs nos seguintes campos (0 - nada importante; 5 - muitíssimo importante): (Vários, incluindo "outro. [qual?]")
FJ: Não tenho capacidade científica para avaliar a utilização pedagógica dos weblogs. Talvez o Pacheco Pereira...

ENSW: Intervém como autor ou co-autor em algum blog?
FJ: Não é segredo nenhum.

ENSW: Há quanto tempo foi criado?
FJ: Eu NUNCA fui criado. Mas já tive alguns.

ENSW: Habitualmente, com que frequência insere posts?
FJ: Nunca "insiro" posts. E, de resto, a frequência de inserção é mais uma pergunta para o pipi.

ENSW: Que motivações o levam a alimentar o blog?
FJ: Humanitárias. Nem mesmo um blog se deve matar à fome.

ENSW: Em sua opinião, face aos grandes meios de comunicação (imprensa, rádio, televisão), os weblogs constituem predominantemente...
FJ: ... um predomínio.

ENSW: Idade?
FJ: Jovem.

ENSW: Sexo?
FJ: Sempre!

ENSW: Nível de instrução?
FJ: Privado.

ENSW: Local de residência permanente?
FJ: Também.

ENSW: Profissão/ocupação?
FJ: Cavaleiro Andante.

ENSW: Outros aspectos que queira focar, relacionados com os weblogs e a blogosfera:
FJ: Prefiro vê-los desfocados.


PS:
As perguntas são exactas, mas as respostas "padrão" foram "ligeiramente" adulteradas. Considere-se isso como liberdade poética.

www.asombra.blogspot.com
fabien.jeune@clix.pt



50euros?!?!?!?!? para k pagar? o dinheiro é exactamente para pagar o k?

:.:buzzer:.:


FÁBRICA DE CONHECIMENTOS E... AFECTOS

Quase ao findar do dia, eis, finalmente, um documento, de Jose Luis Orihuela, para trocarmos aqui por miúdos.
(Obrigado Fernando Zamith e... deixa,amanhã o Orihuela paga-te umas Beeres Corona!)

Ainda sem outros relatos - a ansiedade é o castigo para os ausentes, como nós, apesar de tudo fazermos para acompanhar à distância de um clic! - a ânimo desafiou agora mesmo os seus leitores ( não gosto muito desta expressão sendo certo que no dia em que começarmos a partilhar o login com os amigos que por aqui passam, mais do que leitores, passaremos a falar de fazedores, ou, se preferirem, de animadores não da ânimo mas do quotidiano!) para debaterem este primeiro texto que nos chega.
Pela minha parte, ainda muito a quente, destaco o seguinte parágrafo do texto de Orihuela, para o pontapé inicial da conversa a haver:

____________________________
10. Mesmo quando é altamente auto-referencial, a blogosfera constitui uma comunidade global meritocrática, com as suas hierarquias, rankings e códigos, realizando uma conversação multilateral transnacional, gerando uma espécie de conteúdo peer reviewd, veloz e amplamente disseminado, e assim se tornando uma das mais relevantes fábricas de conhecimento dos nossos dias.
____________________________

De facto, insistindo sempre na perspectiva de que o blogue é um meio ( a política é um meio, a medicina é um meio, a justiça é um meio, o jornalismo é um meio...) questiono-me se a relevância deve ser conferida só a uma fábrica de conhecimento, que acho que o universo blogue pode e deve ser, ou antes, uma fábrica de conhecimentos cujo fim último é a "produção" de afectos?!
A partir desta concepção, três meses depois de estar "viciado" nisto, começo a ter como adquirida uma insinuante aversão a regressar a blogues que não geram - produzem, na acepção de Orihuela - novidade, empatia, surpresa, numa palavra, sedução para o que quer que seja que melhore a minha vontade de inovar o meu quotidiano.
Pode ser um pequeno post comentando uma notícia que já li num jornal, sim senhor, pode ser uma opinião sobre um acontecimento internacional, etc, etc mas se for alguém que acorde mal disposto e cujo SOS via blogue me convoque para fazer apelo à minha disponibilidade, por que não?!
A ânimo, que vive nesta sua fase inicial, por motivos já explicados, uma confrangedora falta de critividade gráfica no embrulho das suas mensagens (ausência de fotografia, nomeadamente) muito gostaria de poder colocar essa arma ao serviço, por exemplo, do combate aos sem-abrigo na cidade de Lisboa.
Um blogue de causas!
Até lá,estamos a construir os alicerces da fábrica!
A noção de que os blogues comunitários, por temas - campanhas - podem resultar, como estamos a ver por esta incipiente mas gratificante COMUNIDADE BLOGGER pode ser um tema que mereça a vossa discussão, amanhã, por que não, e em torno da qual, Braga, avance com a marcação de um dia para pôr o PORTUGAL BLOGUE, inteiro, a mobilizar-se em torno de uma causa.
A ânimo tem qualquer coisa ( causa) na carteira de encomendas da sua...fábrica!
Boa noute e...bom trabalho!
antónio colaço
animo@clix.pt
PS
À ORGANIZAÇÃO - A ânimo recebeu hoje um pedido do jornal "A casa dos Bits" para indicar quem é que podia falar pelo Encontro! Fica, ao vivo, a indicação de que, na ausência de Tel. (?) indicamos este site e o seu mail.É pouco?!



quinta-feira, setembro 18, 2003


Como, lamentavelmente, não estou no Beers & Blogs (será beers ou beards?), posso ser eu a responder aos insistentes pedidos de material sobre o encontro. Um excerto da (excelente) intervenção de José Luís Orihuela está aqui.
Até amanhã!
Fernando Zamith
JornalismoPortoNet
A Tenda dos Índios


Cidadãos do mundo,
Infelizmente, nenhum dos Bazongueiros-Mor poderá estar presente no encontro de Bilongaços portugueses de Braga. Também não podemos disponibilizar nenhuma das nossas estagiárias, para nos darem conta dos debates e participarem, em nosso nome, dissertando sobre o papel que consideramos deve desempenhar um bilongo na cidadania e na sociedade actual.
Nós próprios estivemos reunidos na estância do Bazaruto - em Moçambique - durante todo o mês de Agosto, debatendo o facto de não existir qualquer outro bilongo (ou weblog, se preferirem) exclusivamente dedicado à lusofonia. Gostaríamos que houvesse, mas não conhecemos qualquer outro para além de O BAZONGA DA KILUMBA ! Ainda assim, temos notado que outros bilongos portugueses se expressam sobre temas da cultura lusófona, sejam eles golpes de Estado ou casos de miséria e corrupção. Nós também comentamos essas situações, mas procuramos ser, acima de tudo, uma ponte. Porque é da língua portuguesa comum que estamos a falar... ou a escrever.
No caso de países como Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné ou Moçambique é bem verdade que só as elites terão acesso a esta verdadeira nova moda - os weblogs. Pensamos, no entanto, que é precisamente em sociedades como essas ("pré-democracias") que um instrumento destes pode ser uma verdadeira arma de expressão livre. As reacções que temos tido demonstram isso mesmo.
Bom trabalho e Kanimambo pela iniciativa.





ROJÕES,BEERS.BLOGS E...CADÊ O BLOGRELEASE?

Correndo o risco de continuarmos de Braga a ver, apenas, o canudo, a ânimo insiste no pedido do blogrelease sobre o que é que de mais significativo hoje aí se discutiu!
Meu caro Manuel Pinto, um blogreleasezinho, pá!!
Não sei se já viste o pulo do sitemeter desta coisinha nas últimas horas, portanto, dá-nos de comer a nós os blogues-sem-abrigo que andamos aqui nas bordas do vosso manjar!
Vá lá, Manel,manda isso que a gente depois deixa-te ir para o BEER.BLOGS do Orihuela, hombre!!!


Caros amigos e companheiros:

Tendo sido convidado, pelo Prof. Manuel Pinto, a participar num dos painéis deste Encontro (subordinado ao tema "Weblogs, cidadania e participação"), aceitei imediatamente o desafio, com o mesmo entusiasmo e vontade de discutir ideias que tem animado a minha presença na blogosfera.
Infelizmente, há contingências que não podemos prever nem prevenir, como a doença. Para minha grande pena, estou retido em Lisboa com uma otite (fortemente medicada) e não poderei deslocar-me a Braga. Aos organizadores do evento e aos participantes, deixo aqui o meu pedido de desculpas pela involuntária ausência.
Espero que as intervenções e os debates tenham a qualidade que os "textos preparatórios" deixam antever. E prometo acompanhar, à distância, através deste blogue agora aberto à participação de todos, o andamento dos trabalhos.
Bom Encontro, boas discussões e bom convívio.
Saudações bloguísticas do

José Mário Silva (Blog de Esquerda)


Tenho pena mas não posso ir ao 1º Encontro Nacional de Webblogs, em Braga; sofro de blogose, é difícil deslocar-me e os gatos não têm asas de Fernão Capelo Gaivota.

-Como se faz isso? Qual é a sensação?
Até onde se pode ir?
-Desde que o desejes podes ir a qualquer lugar,
em qualquer momento - disse o Mais Velho -

Richard Bach

Fico-me pelo desejo porque não disponho de momentos (divirtam-se na reunião bloguista e bebam à saúde dos ausentes hehehe).

Gato Tobias





UM PEDIDO BLOGUE À MESA BLOGUE DO ENCONTRO

A ânimo saudou,aqui, pela manhã, o ENCONTRO.
Não podendo estar em Braga, a ânimo - que desde a primeira hora tem apoiado e ampliado no seu sítio a realização deste encontro - vem aqui pedir publicamente à Organização que destaque algum dos seus membros para nos ir fazendo, não dizemos de hora a hora, mas ao almoço e ao jantar ( à ceia ou no Beers.Blogs do caríssimo Orihuela?!!)), pelo menos, um blogrelease do que mais importante foi dito! Se esta tecnologia nos permite a quase simultaneidade... não é pedir muito.Certo?!
PS
1.O silêncio dos blogues de referência, pelo menos até à edição deste poste, sobre a realização do Encontro é significativo demais para aqui o calarmos. Por ora, basta este despretensioso registo.
2.Nas últimas horas foram aqui colocados alguns postes que decididamente aqui não deveriam estar e todos sabemos como poderiam desblogar-se.Tal não aconteceu e é mais uma prova desta maturidade blogue!



sdgfsgfdsdfgs


Olá pessoal

Curiosa esta obssessão pelos BLOGS... Os portugueses gostam mesmo de opinar, o que é saudável e em princípio não traz mal ao mundo, antes pelo contrário. Já não acho tão compreensível a sanha demolidora que alguns bloguistas nutrem por outros (vide Pacheco Pereira vs Muito Mentiroso). No essencial o PP acha que todos os portugueses são atrasados mentais e que não devem ler o blog rival senão ficam contaminados e influem no processo! LOL, confesso que me fartei de rir com este novo papel do PP - defensor do intelecto dos portugueses.

Também acho curioso que os media portugueses façam tanta publicidade gratuita ao Blogspot, uma companhia estrangeira.

Bom encontro a todos!


Catenromio

Ahco etse entoncro dmisadeao achabidano


SAUDAÇÃO

Mais importante do que ter chegado à primeira página do JN ( o que é muito bom e que se saúda) o que verdadeiramente nos deverá interessar e animar é que o blogue chegue à primeira página do mais íntimo de cada um de nós!.

Se entendermos os blogues como um meio para tornar os dias mais leves, tornar-nos-emos homens de palavra e que fazem das palavras o melhor bordão para a caminhada que nos cumpre percorrer.

Se enterdermos os blogues como um fim em si próprios, então as palavras converter-se-ão no bordão com que nos entreteremos a passar os dias às cajadadas ( mesmo que intelectualmente refinadas e a abarrotar de suposta "cultura"!) uns com os outros como aqui e ali já se vai verificando. Nada disto tem a ver com a saudável e desejada prática de boas polémicas( há más polémicas?!).
De outro jeito, embora com meios diferentes - as rádios livres, as televisões de proximidade, a animação cultural - tudo não passará de mais uma oportunidade perdida para nos tornarmos e sentirmos melhores neste mundo cada vez mais perigoso.
E é pena, porque este brinquedo que temos na mão, pode levar-nos muito looooooooonge, melhor dizendo, pode tornar perto o longe.

Embora longe de Braga, na ânimo não queremos ver o que se passa em Braga por um canudo.
Queremos, isso sim, do coração, que Braga seja o princípio da construção do grande canal de comunicação que o universo blogue deve significar!

Ânimo!Êxitos!
antónio colaço
animo@clix.pt


Os blogs chegam à primeira página (do JN)




Distância

"Al principio, creí que se trataba de
una escritura bárbara; después vi que es absurdo
imaginar que hombres que no llegaron
a la palavra lleguen a la escritura."

Jorge Luis Borges
El Aleph

Como estou mesmo impedido de participar, apesar de uma enorme vontade, queria saudar a oportunidade criada, pelos organizadores, de permitir desta forma estar presente e citar uma frase de Borges, que por um lado me situa e por outro poderá inspirar...

Mário Franco


quarta-feira, setembro 17, 2003


Subi até ao Minho, em pausa nos afazeres profissionais. Braga estava linda, hoje! Dinâmica, verde, vivaz como só ela!

Bracara Augusta voltou a receber-me com sorrisos. Estive na U.M. por motivos profissionais (voltei à casa-mãe). Entrei no Complexo 1 (CP 1), o do edifício das janelas verdes que eu e outros caloiros inaugurámos com alegre cantoria há cerca de dezasseis (?) anos, no então novo polo de Gualtar. A U.M. cresceu tanto! Eu, que fui a aluna seis mil e ... (segredo!) orgulho-me de ter feito parte! Agora, os Complexos Pedagógicos são, pelo menos, três (?) e eu divido-os de uma forma criteriosa e comprovadamente científica: janelas verdes, janelas vermelhas, janelas cinza! Ainda me reconhecem o rosto por lá, as mais antigas funcionárias. Fui gentilmente encaminhada por uma secretária de um dos departamentos até algumas jovens alunas de sorrisos luminosos que me facultaram o programa do Encontro de Weblogs e com as quais troquei impressões sobre a "blogosfera". Decorriam dois outros encontros ligados ao ensino do jornalismo e à aplicação das tecnologias informáticas ao ensino. Revi noutras alunas o belíssimo traje que eu própria já enverguei, quando renasceram as tradições do Enterro da Gata. O chapéu tricórnio que então usávamos era enorme, belíssimo, abarcando os ombros quando se endireitava o arame que sustentava o feltro. Parecíamos o homem do Porto Sandeman! Agora perdeu parte da graça, tão pequeno e deselegante o tornaram. Mas o traje é ainda muito interessante. Relembro a reunião da Associação Académica (AAUM) na qual o Presidente explicava a origem dessa roupagem tão cerimoniosa e referia que nos azulejos da reitoria, no Largo do Paço (Junto à Sé de Braga, na parte antiga da cidade), figuravam estudantes de séculos passados, envoltos nas capas negras, como nós no então século vinte... O que eu gosto da U.M.! Esta é, ainda hoje, a minha "terceira casa".
Amanhã, lá estaremos, nos anfiteatros que tão bem conheço e dos quais já sentia saudades. Oh, Academia bem amada!

Inês Alva




ÂNIMO OKUPA ESPAÇO

O nosso amigo e companheiro barnabé, chama-nos, com ternura, o BLOGUEOKUPA, na sequência da nossa proposta de DOIS DIAS DE BLOGUES ABERTOS com troca de logins!
A verdade é que, anarcas ou não, a ideia cá está a ser levada por diante na COMUNIDADE BLOGGER com cada vez mais gente a OKUPAR o espaço disponível!
A ânimo aplaude, a partir da sua costela anarca a intervenção cívica de todos quantos até aqui têm participado nesta comunidade aberta sem que até ao momento alguém tenha "mexido" nos postes do vizinho!
A cidadania blogue em acção!!!
As vozes agoirentas que prenunciavam o pior ponham aqui os olhos senhores!

BRAGA AINDA TEM ESPAÇO
Espaço é coisa que não falta pelas bandas da Organização do 1º WEBLOGS como pode ler-se num convite ao pessoal blogueiro para que se inscreva!
Taxas de inscrição à parte, o que não se percebe é aquela parte do recado em que se diz:
há mais pessoas interessadas em fazer blogs do que em reflectir sobre a blogosfera e a sua relação com a sociedade.Quem nos dera a nós que, pelo menos, o pessoal continuasse a fazer blogues mesmo que sacrificando a necessária reflexão sobre a blogosfera!
Desde que fizesse coisas cada vez mais interessantes não viria mal ao mundo por isso.

ARRANJAR ESPAÇO PARA PARTICIPAR À DISTÂNCIA
Uma sugestão à Organização: Por que não deixar assegurado, para aqueles que não podem subir ou descer- até Braga, a possibilidade de, no encontro, fazer chegar à mesa algumas reflexões ou simples propostas que alguém se encarregaria de imprimir a partir aqui do Comunidade Blogger?!
antonio colaço

ânimo
para tornar os dias mais leves
animo@clix.pt








Indicações para a viagem de carro

Para quem vem de carro pela A3 (Porto-Valença) e pretende dirigir-se para a Universidade do Minho, deve sair em Celeirós- Braga Sul. Passando a portagem, segue até encontrar a direcção "Braga Sul". Sai nessa direcção e encontra, depois, "Braga Este", direcção que deverá tomar. Tem ainda cerca de três km pela frente. Passa o hiper Carrefour e um km à frente vira à direita. Começa a encontrar as placas com a indicação da Universidade do Minho. O ideal é encontrar um sítio para estacionar nas redondezas. No portal Braga.com encontra um mapa da zona da UM (e da cidade).


VEM, PEDRO, VEM-TE

Sei que tens muito que fazer durante os próximos três dias. Sei também que só não vens a Braga se, de todo em todo, não puderes. Compreendo a importância da tua prestação na Casa FP. Contudo, se alguma coisa se alterar na tua agenda, aparece, nem que seja só no dia 19. Está sempre guardado um lugar para ti. Vem-te.

Cá em casa gostámos todos imenso do teu post do passado dia 15. Achamos mesmo que aquele texto vai servir de mote a uma saudável discussão aqui em Braga. Repetiste 37 vezes (trinta e sete) a palavra DIREITA e 23 vezes (vinte e três) a palavra ESQUERDA.

Aquele teu post é já um clássico e não nos admira nada que, muito em breve, seja motivo de várias teses de doutoramento.

A. Augusto



Porque é que os weblogs não são uma moda

Este será el tema de mi intervención. Creo que estamos ante una herramienta extraordinariamente poderosa para la formación de comunidades online basadas en el conocimiento compartido.

Hoy leo en UMJornal un magnífico artículo de Teresa Lima sobre weblogs en Portugal. Lo que más me gustó: Alunos com a "febre".

Nos vemos pronto...

José Luis Orihuela editor de eCuaderno.com

PD: No se pierdan Beers & Blogs em Braga!

Grande abraço!



Uma saudação especial aos organizadores da iniciativa. O Encontro de Weblogs será certamente uma excelente oportunidade para pensar e debater a blogosfera enquanto fenómeno. Para os que não possam participar, espero que este espaço sirva como uma ponte entre Braga e os bloggers nacionais.
Até Braga!

Inês Amaral
Conversas de Café


Em vista do iminente Encontro de Weblogs, penso que seria importante os participantes lerem estes artigos, caso não os conheçam já.

A Group Is Its Own Worst Enemy

"We've had social software for 40 years at most, dated from the Plato BBS system, and we've only had 10 years or so of widespread availability, so we're just finding out what works. We're still learning how to make these kinds of things."

"So email doesn't necessarily support social patterns, group patterns, although it can. Ditto a weblog. If I'm Glenn Reynolds, and I'm publishing something with Comments Off and reaching a million users a month, that's really broadcast. It's interesting that I can do it as a single individual, but the pattern is closer to MSNBC than it is to a conversation. If it's a cluster of half a dozen LiveJournal users, on the other hand, talking about their lives with one another, that's social. So, again, weblogs are not necessarily social, although they can support social patterns."


Este aqui também contém dados muito interessantes.

Power Laws, Weblogs, and Inequality

"A persistent theme among people writing about the social aspects of weblogging is to note (and usually lament) the rise of an A-list, a small set of webloggers who account for a majority of the traffic in the weblog world. This complaint follows a common pattern we've seen with MUDs, BBSes, and online communities like Echo and the WELL. A new social system starts, and seems delightfully free of the elitism and cliquishness of the existing systems. Then, as the new system grows, problems of scale set in. Not everyone can participate in every conversation. Not everyone gets to be heard. Some core group seems more connected than the rest of us, and so on."


Todos eles estão à nossa espera aqui.


Mário Pires

Retorta.net


Ainda há espaço para mais bloggers no Encontro

Como seria de esperar, há mais pessoas interessadas em fazer blogs do que em reflectir sobre a blogosfera e a sua relação com a sociedade. Por isso, e apesar do muito interesse que a iniciativa do Encontro despertou e continua a despertar (designadamente nos media), há ainda espaço para os retardatários ou para os "trabalhadores da última hora".
Os organizadores do encontro decidiram manter até ao fim as taxas iniciais de inscrição e com redução de 50 por cento para estudantes, uma vez que o seu sentido já não se justificava.
Em todo o caso, para os que não acham útil participar ou, por qualquer razão, não podem, este espaço poderá ser uma via de manter os bloggers e outros interessados a par do que for passando.
No espaço do Encontro haverá terminais com acesso à net para os que quiserem "postar".



PROGRAMA DO ENCONTRO
I Encontro Nacional sobre Weblogs
Universidade do Minho, 18 e 19 de Setembro de 2003

Dia 18 de Setembro

17.30 h Abertura do secretariado e recepção dos participantes
18.00 h Abertura e sessão de boas-vindas
18.15 h Intervenções:
*Panorama da blogosfera em Portugal, por António Granado (Ponto Media)
*Panorama espanhol e europeu da blogosfera, por Jose Luis Orihuela (e-Cuaderno).
19.45 h Suspensão dos trabalhos

Dia 19 de Setembro

09.30 h 1º Painel - Weblogs, cidadania e participação
*Abrupto
*Blog de Esquerda
*Socioblogue
11.00 h Intervalo
11.30 h 2º Painel - Weblogs, ensino, aprendizagem e investigação
*Aula de Jornalismo
*Gente Jovem
*JornalismoPortoNet
*Teoria da Comunicação
13.00 h Intervalo para almoço
14.30 h 3º Painel - Weblogs, jornalismo e comunicação
*Contrafactos e Argumentos
*Íntima Fracção
*Jornalismo Digital
16.30h Intervalo
16.45 h Sessão final: Weblogs e sociedade - Horizontes da blogosfera
*Todos os participantes
18.00 h Encerramento dos trabalhos.



Caríssimos Agitadores da Blogo - Esfera/Lândia/Mania

Faço minhas as palavras do Mário Pires do Retorta saudando o encontro de blogues, todos os participantes, os presentes e os virtuais.
Os, em boa hora, organizadores.

Irei decerto acompanhar o depois.

Muita inspiração

joaquim paulo nogueira

Respirar o Mesmo Ar
Metablogue (c/ Socioblogue)






Eia! O Pintainho também vai!
Ele disse "presente", ali! Eu vi, eu vi!

Ora então, sejamos circunspectos. Pose, calma, classe.
Observemos através dos óculos escuros, undercovered...
E oiçamos, oiçamos as palestras, sorrindo sempre.

Até lá!


Piu




terça-feira, setembro 16, 2003


Deixo aqui a saudação a todos os weblogers que participam ao vivo e a todos os que apenas o fazem virtualmente.

Espero que o encontro seja filmado e posteriormente difundido, que se evitem as polémicas inuteis e se discuta o fenómeno sériamente.

Um abraço a todos

Mário Pires

Retorta.net



Ninguém passa por aqui?...
Ora então passo eu, e passo muito bem!
Lá estaremos, na casa-mãe! Vai ser bom voltar ao Minho & matar saudades de Gualtar, verde como o meu blog! Ah, Braga do meu coração!

Saudações "UéMicas"!!! Abraços.

Inês Alva.













Foi há pouco tempo que entrei em contacto com a blogosfera...
Como em quase tudo as possibilidades são muitas.
Há os que insultam e os que denunciam...há os que criam e os que destróem...há gente livre e gente que não se livra dos preconceitos!!!
Será estarmos todos juntos na quinta e na sexta para que...alguns nomes passarão a ter um rosto! Julgo que momentos deste são importantes para que a blogosfera possa ser um espaço realmente público!!!José M. B.


NÃO É POSSÍVEL!

Não posso acreditar que, decorridas 24 horas após a abertura à "COMUNIDADE BLOGGER" deste lugar de encontro a propósito do ENCONTRO DE WEBLOGS, mais ninguém por aqui tenha passado!!!

Será prenúncio do que pode vir a acontecer em Braga, na próxima Quinta e Sexta ?!
Quero acreditar que está toda a gente a preparar as suas intervenções não sobrando tempo para parar aqui um pouquinho!

A ânimo não quer monopolizar e muito menos dar lições sobre o que quer que seja mas.... sabe a pouco esta inovadora experiência! E temiam os amigos da ânimo que aquilo que propusemos fosse uma iniciativa suicida pois que se temia que, de imediato, alguém tomaria conta das chaves e...fecharia a porta!!!

A organização, melhor do que nós, sabe o que se passa, nomeadamente os níveis de adesão, pelo que se torna ridículo estar aqui a antecipar angústias.

Sobra-nos... o ânimo!
Viva o encontro

segunda-feira, setembro 15, 2003


ânimo,PRESENTE!

Apenas agora, a revelação desta porta que aqui se abre!
Por agora, também, uma palavra apenas: ÂNIMO!
ÂNIMO, para todos os que sobem até Braga para ver a força blogue por muitos e amplos...canudos!
2
Até à apresentação de um texto com mais sumo deixo a sugestão de leitura do último poste da ânimo:
DOS ÓDIOS DE ESTIMAÇÃO, À LASTIMAÇÃO DO ÓDIO!
(A propósito do "O ódio aos jornalistas" do João Pedro Henriques do Glória Fácil!

antónio colaço


Este blog passa agora a estar aberto a todos quantos queiram participar. Foi criada uma identidade para que todos os bloggers que pretendam possam deixar comntários, opiniões, sugestões.

O Login é: encontro
A Password é: braga

Sintam-se em casa!


Quem pretende chegar a Braga para o Encontro de Weblogs utilizando o combóio já deve saber que a linha está interrompida desde Famalicão. No entanto, a CP disponibilizou autocarros que fazem a ligação desde a estação de Famalicão até à cidade de Braga.
No caso dos Interncidades, há um serviço directo entre a estação de Campanhã e Braga.

quarta-feira, setembro 10, 2003


PROGRAMA DO ENCONTRO
I Encontro Nacional sobre Weblogs
Universidade do Minho, 18 e 19 de Setembro de 2003

Dia 18 de Setembro

17.30 h Abertura do secretariado e recepção dos participantes
18.00 h Abertura e sessão de boas-vindas
18.15 h Intervenções:
*Panorama da blogosfera em Portugal, por António Granado (Ponto Media)
*Panorama espanhol e europeu da blogosfera, por Jose Luis Orihuela (e-Cuaderno).
19.45 h Suspensão dos trabalhos

Dia 19 de Setembro

09.30 h 1º Painel - Weblogs, cidadania e participação
*Abrupto
*Blog de Esquerda
*Socioblogue
11.00 h Intervalo
11.30 h 2º Painel - Weblogs, ensino, aprendizagem e investigação
*Aula de Jornalismo
*Gente Jovem
*JornalismoPortoNet
*Teoria da Comunicação
13.00 h Intervalo para almoço
14.30 h 3º Painel - Weblogs, jornalismo e comunicação
*Contrafactos e Argumentos
*Íntima Fracção
*Jornalismo Digital
16.30h Intervalo
16.45 h Sessão final: Weblogs e sociedade - Horizontes da blogosfera
*Todos os participantes
18.00 h Encerramento dos trabalhos.


terça-feira, setembro 09, 2003


Ainda está a tempo....


.... de responder ao Inquérito sobre Weblogs: basta clicar AQUI.

... de se inscrever (e participar) no encontro sobre weblogs: basta clicar AQUI

terça-feira, setembro 02, 2003


Inquérito sobre o uso de weblogs


Texto da carta que está a ser enviada aos bloggers registados em blogsempt. O inquérito é dirigido a todos os bloggers.

Estimado Blogger,

Muito tem sido dito e escrito, na blogosfera e fora dela, sobre o fenómeno dos blogs. Mas há aspectos básicos que continuam desconhecidos, em particular ao nível das práticas, das motivações, das apreciações.

No âmbito da preparação do Encontro sobre Weblogs, que vai realizar-se em Braga, em 18 e 19 de Setembro, o grupo organizador desse evento entendeu que seria interessante lançar um inquérito por questionário acerca do mundo dos blogs.

Se se dispuser a dar dez minutos do seu tempo a consultar o inquérito e a responder, poderá contribuir para que todos fiquemos a conhecer melhor quem somos e o que nos motiva e incentiva.
Para isso, sugerimos-lhe que visite o site www.ics.uminho.pt/dcc/en_weblogs/inq.htm
podendo responder online.
Os dados serão utilizados apenas para fins de tratamento estatístico, sendo previsível que pelo menos alguns dos resultados sejam ainda divulgados no encontro de Braga.

Desde já agradecemos a colaboração,
Aproveitamos o ensejo para lembrar a data de 4 de Setembro que é o prazo para a inscrição no Encontro do dia 18 e 19 (ficha de inscrição AQUI)

Cordialmente,

Os organizadores




This page is powered by Blogger. Isn't yours?